domingo, 25 de maio de 2014

Aula: Regência Verbal

Objetivo: Aprofundar os conhecimentos sobre regência verbal aos alunos do ensino médio.

Competências a serem desenvolvidas: desenvolver nos alunos do ensino médio a capacidade de reconhecer as diferentes regências verbais e aplicá-las em exames de admissão de universidades e/ou cargos públicos.

Conteúdo: Definição dos termos
Introdução ao assunto
Exemplos aplicados
Avaliação prática

Tempo estimado: 3 aulas

Material necessário: 

- Uma cópia do artigo publicado por Vânia Maria do Nascimento Duarte no site www.portugues.com.br, direcionado à transitividade verbal. 

- Uma cópia do artigo publicado por Cristiana Gomes no site www.infoescola.com sobre verbos de ligação.

- Uma cópia dos exercícios de avaliação em transitividade verbal publicado pelo site www.aulasniap.com.br.


Regência/Transitividade Verbal


DEFINIÇÃO

Dá-se o nome de regência à relação de subordinação que ocorre entre um verbo (ou um nome) e seus complementos. Ocupa-se em estabelecer relações entre as palavras, criando frases ambíguas, que expressem efetivamente o sentido desejado, que sejam corretas e claras.


INTRODUÇÃO

Falar sobre transitividade verbal e intransitividade verbal  parece por ora retomar a complexidade de que muitos usuários atribuem à língua portuguesa. Acerca de tal concepção, cabe a nós afirmar a você que à medida que vai se aprimorando seus conhecimentos, com vistas, sobretudo, a aprimorar sua competência linguística, vai também descobrindo que se trata de uma concepção errônea, deturpada até.

Pois bem, o fato de que conceitos, uma vez aprendidos, sempre fazem parte de uma nova retomada para que um novo fato linguístico se incorpore ao nosso domínio, a questão que aqui é retratada se encontra presente em quase todos os aspectos ligados à sintaxe, propriamente dita. Dessa forma, entender acerca da transitividade é, se não, entender os pressupostos que transitam entre uma forma verbal e outra, ou seja, saber quando um determinado verbo precisa de um complemento e quando ele por si só possui sentido completo.

Assim, partindo para os exemplos, temos que:

Márcia saiu.

Márcia partiu.

Márcia chegou.

Márcia viajou.

Temos um mesmo sujeito acompanhado de distintos predicados, cujo núcleo se efetiva por verbos considerados intransitivos, visto que por si só possuem sentido completo, não precisando, portanto, de nenhum outro termo que lhes complete.

Eu quero o doce.

Eu quero viajar.

Eu conheci o garoto.

Eu desejei estar sozinha.

Temos aqui um mesmo sujeito, por vezes constituído de predicados diferentes, cujos núcleos se encontram representados por verbos que necessitam de complementos, porém, sem o uso de preposição. Em decorrência desse aspecto, são chamados de verbos transitivos diretos.


Eu dependo de você.

Eu gosto de você.

Eu acredito em  pessoas honestas.

Eu penso em coisas agradáveis.

Os predicados, embora constituídos de sujeitos idênticos, possuem núcleos (verbos) que requerem necessariamente complementos acompanhados de preposição. Assim, a esses verbos damos o nome de transitivos indiretos.


VERBOS TRANSITIVOS DIRETOS-INDIRETOS.


Os verbos transitivos diretos-indireto (também denominados bitransitivos) são aqueles utilizados com dois objetos: um direto, outro indireto, concomitantemente. Exemplos:

No inverno, Dona Clélia dava roupa aos pobres.
Objeto direto: roupa
Objeto indireto: aos pobres

A empresa fornece comida aos trabalhadores.
Objeto direto: comida
Objeto indireto: aos trabalhadores

Perdoa-lhe tudo. [ = Perdoa tudo a ele.]
Objeto direto: tudo
Objeto indireto: lhe


VERBOS DE LIGAÇÃO


Os verbos de ligação não indicam ação. Esses verbos fazem ligação entre dois termos: o sujeito e suas características. Essas características são chamadas de predicativo do sujeito.

Ex. Maria é inteligente.

O verbo ser não indica ação. Ele está ligando o sujeito (Maria) ao predicativo (inteligente).

PREDICATIVO = TERMO QUE MODIFICA O SUJEITO. 

O predicativo nos informa de alguma coisa a respeito do sujeito.

Os principais verbos de ligação são:

SER = O carro é novo.
ESTAR =
João está feliz.
PARECER =
Joice parece cansada.
PERMANECER =
A moça permanece aflita.
ANDAR =
Claudia anda nervosa.
FICAR =
Nicole ficou triste.
CONTINUAR =
Diana continua feliz.

Novo, feliz, cansada, aflita, nervosa, triste e feliz informam algo a respeito do sujeito.
O predicativo do sujeito vem acompanhado do verbo de ligação.


OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:


Alguns verbos podem aparecer como:

-> Transitivos
-> Intransitivos
-> Ligação

Para fazer uma análise correta, é preciso verificar o contexto em que esses verbos estão inseridos,

Ex. O homem anda depressa.

Andar neste caso significa modo, maneira que o homem anda. É um verbo de ação (portanto não poderá ser ligação). Aqui andar é um verbo intransitivo.

Ex. O homem anda preocupado.
Neste caso, andar significa um estado em que o homem se encontra. Logo, trata-se de um verbo de ligação.

Ex. Ela continua feliz.
Indica um estado, portanto é um verbo de ligação.

Ex. o homem continua sua tarefa.
indica uma ação, portanto um verbo transitivo direto.


**EXERCÍCIOS**


Transitividade Verbal

1 –
Classifique os verbos quanto a sua transitividade:

a)      Carlos vendia livros.
b)     Os passageiros esperavam o trem,
c)      Carlos gosta de música.
d)     Oferecemos uma medalha ao primeiro colocado.
e)      Lígia comprou flores.
f)       Lígia gosta de flores.

2 – Classifique os verbos de acordo com o código:

1. Verbo intransitivo
2. Verbo transitivo direto
3. Verbo transitivo indireto
4. Verbo transitivo direto e indireto
5. Verbo de ligação

a) Chegou o dia dos namorados. (  )
b) Eu estava ansiosa. (  )
c) Você merece os melhores presentes. (  )
d) Dei-lhe três presentes lindos. (  )
e) O Brasil exportou muito café. (  )
f) Você me conhece muito bem. (  )
g) O menino sumiu até a hora do jantar. (  )
h) O pai perguntou a mulher quem quebrou a janela. (  )
i) O pai não acreditou em Pedrinho. (  )
j) A mãe permaneceu calada. (  )


3 – Reconheça a transitividade verbal:

(a) Transitivo direto
(b) Transitivo indireto
(c) Transitivo direto e indireto

(  ) Nós aprendemos uma boa lição com a história do burro.
(  )O burro carregava sacos de sal.
(  )O burro vinha carregado de sacos de sal.
(  ) Ele observou isto.



Gabarito:

1-
a) Verbo Transitivo Direto
b) Verbo Transitivo Direto
c) Verbo Transitivo Indireto
d) Verbo Transitivo Direto e indireto
e) Verbo  Transitivo Direto
f) Verbo Transitivo Indireto

2-
a) 2
b) 5
c) 2
d) 4
e) 2
f) 1
g) 1
h) 2
i) 3
j) 5

3-
C – A – B – A




2 comentários:

  1. Tem certeza que o gabarito da questão 2 está correto?!Não entendo como o verbo conhecer em "Você me conhece muito bem" pode ser considerado intransitivo. Na real fui verificar e no dicionário nem existe uma forma em que o verbo em questão possa ser intransitivo

    ResponderExcluir
  2. O gabarito da questão 2 está errado.

    ResponderExcluir